NOTÍCIAS E ARTIGOS

Como cuidar da voz

Imprimir
agua

Segundo a fonoaudióloga, Elisa Gomes Vieira, aquecer a voz com gargarejo ao se levantar é muito importante, assim prepara a região para o dia e evita lesões. "O movimento do gargarejo ativa a musculatura da laringe e prepara a voz para o trabalho. O ideal são de 5 a 8 repetições, feitas com água pura em temperatura ambiente", explica.


Ficar rouco com frequência, sentir dor ao falar ou deglutir, dificuldade na hora de falar ou viver com a garganta com pigarros e tosses são sinais de que algo vai mal. Pode encadear uma disfonia funcional (voz soprosa) e piorar para uma dirfunção orgânica (nódulos e pólipos). 

Para quem usa a voz como instrumento de trabalho, como professores, jornalistas, músicos, atores e cantores, além da hidratação (com água), é preciso um acompanhamento frequente com um profissional de fonoaudiologia para manter a saúde da voz. Elisa explica que, assim como um corredor de maratona precisa de aquecimento e treinamento, o mesmo acontece com um profissional que utiliza a voz para trabalhar. É importante deixar claro que cada laringe é diferente da outra e com isso cada caso precisa de uma orientação específica. É um erro repassar exercícios vocais direcionados a outras pessoas, e isso pode trazer grandes problemas para quem os executa da maneira errada. 



Para quem trabalha em escritório, o ar condionado é um grande vilão. "O ar condicionado seca as pregas vocais e o frio causa tensão na musculatura. Além de muita água, é sempre bom ter um casaco em mãos para essas horas", alerta a profissional. 

Outro grande vilão de problemas relacionados a voz é o cigarro: ele resseca a mucosa da laringe, causa um inchaço nas pregas vocais, deixando a voz mais pesada, e é um dos principais fatores para o aparecimento do edema de Heinke, um tumor benígno, e do câncer de laringe. "Cerca de 90% dos casos de câncer de laringe aparecem em pessoas que fumam, e esse índice se pontencializa ao adicionarmos bebida alcoólica", comenta Elisa.

fumo

Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), do Ministério da Saúde, no mundo, o câncer da laringe é o segundo câncer do aparelho respiratório, sendo o mais comum entre os diversos tipos de câncer da cabeça e do pescoço. A mais recente estimativa mundial apontou a ocorrência de cerca de 129 mil casos novos por ano, sendo responsável pelo óbito de, aproximadamente, 70 mil pessoas por ano. A incidência é maior em homens com idade acima dos 40 anos. 

Os sintomas mais comuns são a rouquidão duradoura e a infecção persistente. A dificuldade de engolir o alimento (disfagia) com alguma dor ou sensação de queimação pode ser outro sintoma do câncer de laringe, assim como a dispneia ou falta de ar, o mau hálito (halitose), a perda de peso ou, mais raramente, a dor no ouvido. Quando diagnosticado em estágios iniciais, o câncer da laringe possui alto poder de cura (80% a 100%). 

Com as crianças, os cuidados são com os comportamentos abusivos, como gritar, imitar vozes de desenhos e não ter o costume de tomar água. Mais tarde, a má utilização da voz pode acarretar o surgimento de nódulos e pólipos.

criança 

Mitos e verdades

Café: o grande problema do café é a temperatura, já que é consumido quente. Com isso, ele diminui a sensibilidade do canal da laringe. O mesmo vale para a água gelada.

Gengibre: em nada afeta as pregas, pois não passa por elas. Apenas dá uma sensação de frescor, característica do gengibre.

Chocolate: não é o chocolate em si o vilão, mas o leite e seus derivados e açúcar. A lactose faz com a saliva fique mais espessa, o que dificulta na projeção da voz.

Maçã: ela é um bom aliado da voz e tem função adstringente, ou seja, tira a secreção e, consequentemente, ajuda na acústica. 

Notícias News
Vozes de Minas

O monumental Eça de Queirós dizia que tinha obrigação de falar mu...
2014-02-06 - BLOG
Ele é o ministro das Finanças, mas não estudou economia. Estudou ...
2014-02-06 - BLOG

CONTATO
Ligue / Contrate

Vozes de Minas
Associação dos Profissionais da Voz

Endereço: Rua Itália, 81, Bairro Nova Floresta, Belo Horizonte - MG
Cep: 31.160-460
Fone: (31) 3421 7591 | (31) 9107 7741

Desenvolvido por InSite Comunicação e Marketing Digital.

INSITE